"Aldeia Segura" em Lamego prepara operações de socorro - Edição Jornal
20821
post-template-default,single,single-post,postid-20821,single-format-standard,bridge-core-1.0.5,qode-quick-links-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-11.0,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-6.0.3,vc_responsive

“Aldeia Segura” em Lamego prepara operações de socorro

“Aldeia Segura” em Lamego prepara operações de socorro

O programa “Aldeia Segura, Pessoas Seguras” está a ser implementado no concelho de Lamego, tendo ocorrido durante o último fim de semana seis ações de sensibilização, em articulação com o Serviço Municipal de Proteção Civil e a União de Freguesias de Bigorne Magueija e Pretarouca.

O objetivo é divulgar, junto da população, os principais objetivos desta iniciativa e as medidas de proteção a ser adotadas. Pretende-se sensibilizar as pessoas para o facto de que a proteção é uma responsabilidade de todos, apoiar o poder local na promoção da segurança e contribuir para a salvaguarda de pessoas e bens, bem como implementar estratégias de proteção para aglomerados populacionais.
No terreno, as ações contaram com a presença do Vice-Presidente da autarquia, António Alves da Silva: “Mais do que um projeto de segurança, este é um projeto de união em torno de todas e de cada uma das aldeias envolvidas. Em que se vai sistematizar a comunicação e organização comunitárias no sentido de garantir e facilitar as operações de socorro e de colocação em segurança dos residentes em cada uma das aldeias. Sinalizando e identificando todos os moradores e dando prioridade aos idosos e aos deficientes, garantindo que não são inadvertidamente deixados para trás em caso de emergência. Definindo locais de reunião e de abrigo que permitam aguardar a chegada de socorro. Em suma, um projeto comum de entreajuda e de solidariedade”.

As estratégias de proteção a adotar abrangem a identificação de locais de refúgio ou de abrigo para onde a população se deve dirigir em caso de perigo iminente e do oficial de segurança local que tem como missão agilizar o aviso às pessoas, auxiliar na evacuação e fazer ações de sensibilização. Este sistema será gerido pela autarquia, através do Serviço Municipal de Proteção Civil, em articulação com as juntas de freguesias.
A execução do programa “Aldeia Segura, Pessoas Seguras” resulta de um protocolo estabelecido entre a Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC), a Associação Nacional de Municípios Portugueses (ANMP) e a Associação Nacional de Freguesias (ANAFRE).

Esta e outras notícias para ouvir em desenvolvimento na Estação Diária – 96.8 FM ou em www.968.fm.