Edição Jornal | Bloco de Esquerda promove em Resende tertúlia sobre Direitos da Mulher
32231
post-template-default,single,single-post,postid-32231,single-format-standard,bridge-core-1.0.5,qode-quick-links-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-11.0,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-6.0.3,vc_responsive

Bloco de Esquerda promove em Resende tertúlia sobre Direitos da Mulher

Bloco de Esquerda promove em Resende tertúlia sobre Direitos da Mulher

O Bloco de Esquerda de Viseu vai realizar dia 4 de agosto, em Resende, uma ação de campanha, em formato de tertúlia, sobre direitos da mulher no interior, a que chama de “Queremos ouvir quem cá vive”.

Está marcada para as 17h00 e vai decorrer na Casa do Povo de Resende, e, adianta a estrutura distrital de Viseu do bloco, o objetivo passa por debater temas relacionados com o que significa ser mulher no interior, e todas as vicissitudes da desigualdade de género no trabalho, nas condições de vida, em casa e na sociedade.

A tertúlia, adianta ainda o Bloco de Esquerda de Viseu, vai ser um espaço de conversa informal para que todos os participantes possam colocar questões, dar opiniões e partilhar experiências.
A ação estava prevista pelos bloquistas para o Auditório do Museu Municipal de Resende, mas a autarquia acabou por rejeitar o pedido de utilização do local, justificando que é um espaço “sem regulamentação sobre a utilização por entidades que não seja a autarquia”. Em alternativa terá sido proposta pela Câmara de Resende a utilização do Auditório Municipal, que o Bloco de Esquerda considerou não ter as condições adequadas para um formato de tertúlia.

Bárbara Xavier, Rita Diogo e Manuela Antunes vão orientar esta ação do Bloco de Esquerda, dia 4 de agosto, na Casa do Povo em Resende.

Esta e outras notícias para ouvir em desenvolvimento na Estação Diária – 96.8 FM ou em www.968.fm