GNR identificou mulher pelo crime de maus tratos a animais de companhia, em Lamego - Edição Jornal
33585
post-template-default,single,single-post,postid-33585,single-format-standard,bridge-core-1.0.5,qode-quick-links-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-11.0,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-6.0.3,vc_responsive

GNR identificou mulher pelo crime de maus tratos a animais de companhia, em Lamego

GNR identificou mulher pelo crime de maus tratos a animais de companhia, em Lamego

O Comando Territorial de Viseu, através do Núcleo de Proteção Ambiental de Lamego, identificou uma mulher de 55 anos idade, no passado dia 8 de outubro, pela prática do crime de maus tratos a animais de companhia, no concelho de Lamego.

No passado dia 3 de outubro, os militares recuperaram sete cães que foram encontrados por populares num caixote do lixo na via pública, refere comunicado da GNR. Da investigação iniciada por essa situação, e na sequência de diligências policiais, foi localizada a cadela progenitora, tendo ainda sido possível encontrar uma cria no interior da “casota” da mesma, o que permitiu estabelecer a relação entre os animais.

Assim, e conforme acrescenta o mesmo comunicado, os militares identificaram a suspeita e conseguiram apurar que a mesma colocou os sete animais vivos num saco, colocando-os num contentor do lixo onde se mantiveram dois dias seguidos, com a motivação de se desfazer dos mesmos, à exceção de um deles para garantir a produção do leite da progenitora.

A cadela e as suas crias, foram recolhidas e encaminhadas para o canil de Tarouca, tendo a suspeita sido constituída arguida e os factos remetidos ao Tribunal Judicial de Lamego.

Esta e outras notícias para ouvir em desenvolvimento na Estação Diária – 96.8 FM ou em www.968.fm