Centro de Portugal com milhares de turistas no fim de semana da Páscoa - Edição Jornal
27606
post-template-default,single,single-post,postid-27606,single-format-standard,qode-quick-links-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-11.0,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-5.6,vc_responsive

Centro de Portugal com milhares de turistas no fim de semana da Páscoa

Centro de Portugal com milhares de turistas no fim de semana da Páscoa

O fim de semana da Páscoa vai ser globalmente positivo para a atividade turística no Centro de Portugal, que vai registar taxas de ocupação elevadas.

Essa é a indicação, em comunicado do Turismo Centro de Portugal, que resulta de um inquérito, conduzido por esta entidade, feito às unidades hoteleiras e de turismo em espaço rural.

Os dados, recolhidos até ao dia 17 de abril, mostram que a procura para estes dias é grande em todo o território do Centro de Portugal, com a taxa de ocupação a atingir, na globalidade da região, os 76% na sexta-feira e os 71% no sábado. Na amostra, correspondente a cerca de um terço dos estabelecimentos hoteleiros e de turismo no espaço rural da região, há 80 empreendimentos que neste momento já têm a lotação esgotada em pelo menos um dos dias deste período.

A procura provocará um impacto particularmente expressivo na sub-região Beiras e Serra da Estrela, que apresenta uma taxa de ocupação de 82%, na sexta-feira, e de 77%, no sábado, e na sub-região Oeste, com respetivamente 82% e 77%,.

Mas esta será também uma Páscoa muito estimulante para os empresários de turismo das sub-regiões de Coimbra (80% na sexta-feira e 73% no sábado), Aveiro (77% e 73%), Castelo Branco (71% e 74%), Médio Tejo (72% e 67%) e Viseu (70% e 66%).

As Regiões de Coimbra, Viseu, Aveiro, Castelo Branco e Leiria, as Beiras e Serra da Estrela, o Médio Tejo ou o Oeste oferecem experiências muito diferentes a quem as visita, desde a neve à natureza e ao mar, a cultura e a religião, as aldeias e o Património da Humanidade, a gastronomia e os vinhos. O facto de todas apresentarem taxas de ocupação elevadas por esta altura é um sinal da vitalidade da região como um todo, avalia a entidade Turismo Centro de Portugal.

Esta e outras notícias para ouvir em desenvolvimento na Estação Diária – 96.8 FM ou em www.968.fm