Politécnico de Viseu abre Centro de Apoio à Integração de Migrantes - Edição Jornal
32386
post-template-default,single,single-post,postid-32386,single-format-standard,bridge-core-1.0.5,qode-quick-links-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-11.0,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-6.0.3,vc_responsive

Politécnico de Viseu abre Centro de Apoio à Integração de Migrantes

Politécnico de Viseu abre Centro de Apoio à Integração de Migrantes

O Instituto Politécnico de Viseu tem um Centro Local de Apoio à Integração de Migrantes (CLAIM), o primeiro em Portugal a funcionar num politécnico e o segundo a nível nacional num estabelecimento de ensino superior, num universo de 102 centros locais que existem no país.

O Politécnico de Viseu foi escolhido pelo trabalho feito nos últimos anos “na investigação e intervenção na zona e na área das populações migrantes e nas questões da interculturalidade”, justificou a Secretaria de Estado para a Cidadania e Igualdade.

Há no Politécnico de Viseu 250 estudantes estrangeiros, número que tem vindo a aumentar todos os anos, numa tendência que e nacional onde há registo de 42 mil estudantes de outra nacionalidade que não a portuguesa.

O Centro Local de Apoio à Integração de Migrantes foi o passo seguinte a um grupo de missão que havia sido criado no Politécnico para ajudar os estudantes estrangeiros que chegavam a Viseu para frequentar ensino superior.

Esta e outras notícias para ouvir em desenvolvimento na Estação Diária – 96.8 FM ou em www.968.fm