Produção do queijo da Serra gera receitas de 3,5 milhões de euros anuais - Edição Jornal
25561
post-template-default,single,single-post,postid-25561,single-format-standard,bridge-core-1.0.5,qode-quick-links-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-11.0,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-6.0.3,vc_responsive

Produção do queijo da Serra gera receitas de 3,5 milhões de euros anuais

Produção do queijo da Serra gera receitas de 3,5 milhões de euros anuais

Penalva do Castelo abriu mais um ciclo das feiras do pastor e do queijo da Serra, produto que tem gerado receitas anuais de cerca de 3,5 milhões de euros.

Segundo números oficiais, o queijo Serra da Estrela de Denominação de Origem Protegida (DOP) tem atualmente 40 queijarias certificadas e 210 produtores de leite, e em 2017 foram produzidas 195 toneladas.

É uma mais-valia económica para os vários concelhos onde há produção deste produto com queijarias certificadas em Trancoso, Celorico da Beira, Fornos de Algodres, Gouveia e Seia, todos do distrito da Guarda, Oliveira do Hospital, do distrito de Coimbra e com três queijarias em Nelas e Penalva do Castelo e duas em Mangualde, os três concelhos do distrito de Viseu com produção certificada de Queijo Serra da Estrela.

Quanto aos produtores de leite, na região de Viseu há 11 em Nelas, 29 em Mangualde e oito em Penalva do Castelo.

A área geográfica de produção do Queijo Serra da Estrela DOP, no distrito de Viseu, além de Mangualde, Nelas e Penalva do Castelo, abrange ainda o concelho de Carregal do Sal, Tondela e Viseu.

Esta e outras notícias para ouvir em desenvolvimento na Estação Diária – 96.8 FM ou em www.968.fm

*****