Sindicatos e Ordem dos Médicos alertam para rutura na oncologia do Hospital de Viseu - Edição Jornal
30193
post-template-default,single,single-post,postid-30193,single-format-standard,bridge-core-1.0.5,qode-quick-links-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-11.0,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-6.0.3,vc_responsive

Sindicatos e Ordem dos Médicos alertam para rutura na oncologia do Hospital de Viseu

Sindicatos e Ordem dos Médicos alertam para rutura na oncologia do Hospital de Viseu

O serviço de oncologia do Centro Hospitalar Tondela – Viseu está em rutura e a cirurgia oncológica na unidade também está em risco, alertam três estruturas representativas dos médicos.

Em comunicado conjunto, o Sindicato dos Médicos da Zona Centro, o Sindicato Independente dos Médicos e a secção regional do Centro da Ordem dos Médicos referem que a situação atingiu “o ponto de rutura e que os colegas oncologistas assumem a incapacidade de garantir a consulta e tratamentos de quimioterapia para novos doentes”.

Referem que “esta situação limite, previsível desde há vários meses, levou a que, nas últimas semanas, os doentes com necessidade de iniciar quimioterapia estejam em suspenso à espera de uma solução, sabendo-se que a quimioterapia “tem uma janela limite de eficácia”.

Os sindicatos médicos e a Ordem dos Médicos lembram que, “em bom tempo”, denunciaram publicamente a situação do serviço de Oncologia do Centro Hospitalar Tondela Viseu.

Comprometendo-se a “ultrapassar as atuais dificuldades”, o concelho de administração enaltece o esforço que os médicos oncologistas têm feito “em prol do bem-estar dos doentes e da segurança e qualidade reconhecidas dos tratamentos ministrados”.

Esta e outras notícias para ouvir em desenvolvimento na Estação Diária-96.8 FM ou em www.968.fm

*****