Almeida Henriques protesta o estado de abandono do IP3 - Edição Jornal
18056
post-template-default,single,single-post,postid-18056,single-format-standard,bridge-core-1.0.5,qode-quick-links-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-11.0,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-6.0.3,vc_responsive

Almeida Henriques protesta o estado de abandono do IP3

Almeida Henriques protesta o estado de abandono do IP3

O presidente da Câmara de Viseu, Almeida Henriques, juntou a sua voz ao coro de protestos sobre o que considera ser o estado de abandono em que se encontra o IP 3, que liga o concelho ao de Coimbra.

Aos jornalistas, Almeida Henriques lamentou que, com este Governo, o projeto de ligação de Coimbra a Viseu em perfil de autoestrada tenha “voltado à estaca zero”. Lembrou ainda que, mesmo que a autoestrada avance, demorará o seu tempo até estar concluída, pelo que defende a necessidade da Infraestruturas de Portugal investir na melhoria do IP3.

O autarca diz não encontrar justificação para que não seja colocado um novo tapete no IP3 que se encontra muito degradado em grande parte do seu traçado. Alerta ainda para o que considera ser “sinalética insuficiente” e em alguns casos placas que arderam nos grandes incêndios do Verão e que ainda não foram substituídas.

Nos últimos dias também o autarca de Tondela, José António Jesus, havia reclamado a requalificação do IP3 e a melhoria das condições de segurança do itinerário, lembrando os acidentes mortais que aconteceram por altura do Natal. A autarquia a que preside entretanto aprovou uma moção onde reclama a requalificação da estrada e alerta para os “pontos críticos” do IP3, como “o troço entre Canas de Santa Maria/Valverde e Tondela onde aconteceram os acidentes das últimas semanas.

Esta e outras notícias para ouvir em desenvolvimento na Estação Diária – 96.8 FM ou em www.968.fm.