Ambientalistas da Zero exigem o fim dos subsídios à produção da central de biomassa de Viseu - Edição Jornal
35464
post-template-default,single,single-post,postid-35464,single-format-standard,bridge-core-1.0.5,qode-quick-links-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-11.0,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-6.0.3,vc_responsive

Ambientalistas da Zero exigem o fim dos subsídios à produção da central de biomassa de Viseu

Ambientalistas da Zero exigem o fim dos subsídios à produção da central de biomassa de Viseu

A associação ambientalista Zero exige do Governo a “suspensão imediata” dos subsídios à produção de energia elétrica a partir de biomassa nas duas novas centrais no Fundão e em Viseu.

Em causa, segundo os ambientalistas, estão cerca de 226 milhões de euros em subsídios, durante 15 anos, em troca da queima de madeira de qualidade para produção de energia elétrica nestas duas centrais. Os ambientalistas classificam mesmo o negócio de  “juridicamente questionável”.

Segundo a Associação, Fundão e Viseu estão a queimar “madeira de qualidade” sem utilizarem, “como seria desejável e está contratualizado” diz a Zero, “biomassa residual”, e considera que as duas centrais “não cumprem com o interesse público, nomeadamente ao nível da gestão florestal e da prevenção de incêndios” tal como estava definido pela legislação.

A associação exige assim que o Governo “suspenda a atribuição de subsídios” até que as novas centrais de biomassa do Fundão e de Viseu “utilizem exclusivamente biomassa resultante da limpeza e gestão florestal”.

Esta e outras notícias para ouvir em desenvolvimento na Estação Diária – 96.8 FM ou em www.968.fm