Assembleia Municipal de Viseu promete não deixar cair a reivindicação urgente das Urgências do Hospital de São Teotónio - Edição Jornal
35039
post-template-default,single,single-post,postid-35039,single-format-standard,bridge-core-1.0.5,qode-quick-links-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-11.0,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-6.0.3,vc_responsive

Assembleia Municipal de Viseu promete não deixar cair a reivindicação urgente das Urgências do Hospital de São Teotónio

Assembleia Municipal de Viseu promete não deixar cair a reivindicação urgente das Urgências do Hospital de São Teotónio

A Assembleia Municipal de Viseu quer manter o tema da requalificação urgente das urgências do Hospital de Viseu na ordem do dia, e vai  convocar os grupos municipais para assumirem posições sobre este assunto.

Mota Faria, presidente do organismo, considerou na última reunião deste órgão municipal que já passou o tempo das moções e que o problema é demasiado premente para se deixar cair.

Segundo Mota Faria, a questão tem sido tratada pelo Governo de uma forma que classificou de “vergonhosa” e deixou a garantia que a mesa da Assembleia Municipal de Viseu “vai convocar os grupos municipais para uma reunião sobre a questão da saúde” e que vão avançar com um pedido de explicações sobre o atraso não só nas obras de requalificação das urgências mas, também, sobre o projeto do centro oncológico. Mota Faria disse que a intenção é que na próxima reunião deste órgão municipal possa já haver uma resposta oficial do Governo sobre estes dois temas. Caso isso não aconteça, o presidente da Assembleia Municipal de Viseu defende que sejam tomadas medidas efetivas de protesto, que possam ir além das moções.

Há cerca de um mês, e sobre estes dois temas, o presidente da Câmara de Viseu, Almeida Henriques pediu uma reunião à ministra da Saúde, com caráter de urgência, mas a mesma ainda não foi marcada.

Esta e outras notícias para ouvir em desenvolvimento na Estação Diária – 96.8 FM ou em www.968.fm