Aviões da Sevenair "em terra" a partir deste sábado - Edição Jornal
36288
post-template-default,single,single-post,postid-36288,single-format-standard,bridge-core-1.0.5,qode-quick-links-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-11.0,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-6.0.3,vc_responsive

Aviões da Sevenair “em terra” a partir deste sábado

Aviões da Sevenair “em terra” a partir deste sábado

A partir deste sábado, 22 de fevereiro, não há voos regionais entre Bragança e Portimão, que tem paragem em Viseu, depois da Sevenair, empresa que detém a concessão da linha, ter decidido pela sua suspensão “por tempo indeterminado”.

Um diferendo entre a empresa e o Ministério das Infraestruturas está na base desta decisão, comunicada pela empresa no passado dia 12 deste mês, e que vai vigorar a partir deste sábado. Em causa, segundo a Sevenair, o facto da contratação do serviço ainda não ter sido formalizado, depois da empresa ter ganho o concurso público. O Governo justifica que ainda não foi assinado o contrato porque a empresa não terá ainda enviado os relatórios de contas necessários para a libertação das verbas.

Na resposta, a empresa garantiu que os relatórios de execução financeira estão em ordem e só podem ser enviados à tutela após o fecho de contas.

Em 25 de novembro de 2019, o Governo anunciou que prorrogava por mais 90 dias o contrato de exploração da linha aérea Portimão / Bragança com a empresa Sevenair, enquanto o contrato para os próximos quatro anos aguarda visto do Tribunal de Contas, depois da empresa ter ganho concurso público com publicidade internacional lançado em dezembro de 2018.

Esta e outras notícias para ouvir em desenvolvimento na Estação Diária – 96.8 FM ou em www.968.fm.