BE questiona o Governo sobre a falta de cirurgiões cardiovasculares no Centro Hospitalar Tondela-Viseu - Edição Jornal
17532
post-template-default,single,single-post,postid-17532,single-format-standard,bridge-core-1.0.5,qode-quick-links-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-11.0,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-6.0.3,vc_responsive

BE questiona o Governo sobre a falta de cirurgiões cardiovasculares no Centro Hospitalar Tondela-Viseu

BE questiona o Governo sobre a falta de cirurgiões cardiovasculares no Centro Hospitalar Tondela-Viseu

O Bloco de Esquerda (BE) questionou o Governo sobre a alegada falta de cirurgiões da área cardiovascular no Centro Hospitalar Tondela-Viseu.

Na Assembleia da República, o grupo parlamentar do BE lembrou que o Centro Hospitalar Tondela-Viseu serve “uma grande área geográfica e centenas de milhares de utentes”. Consideram fundamental que o Ministério da Saúde dê informações sobre este caso, lembrando que “as doenças cardiovasculares têm uma alta prevalência e necessitam, em muitos casos, de intervenção pronta e imediata”.

O Bloco defende que, a existir essa falta de cirurgiões, deve avançar-se para a contratação dos profissionais necessários para garantir prontidão e também uma maior capacidade de resposta.

O BE quer ainda saber “quantos cirurgiões cardiovasculares existem atualmente nos quadros do Centro Hospitalar e quantos deveriam existir”.

O Centro Hospitalar Tondela-Viseu serve a área de influência do Agrupamento de Centros de Saúde Dão-Lafões, três concelhos do Agrupamento de Centros de Saúde Douro Sul e toda a Unidade Local de Saúde da Guarda.

Esta e outras notícias para ouvir em desenvolvimento a Estação Diária – 96.8 FM ou em www.968.fm