Câmara de Viseu vai exigir ao Governo assinatura de contrato para a requalificação da EN 229 - Edição Jornal
35078
post-template-default,single,single-post,postid-35078,single-format-standard,bridge-core-1.0.5,qode-quick-links-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-11.0,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-6.0.3,vc_responsive

Câmara de Viseu vai exigir ao Governo assinatura de contrato para a requalificação da EN 229

Câmara de Viseu vai exigir ao Governo assinatura de contrato para a requalificação da EN 229

O presidente da Câmara de Viseu, Almeida Henriques, garante que vai exigir ao Governo um contrato assinado relativo ao projeto da estrada de ligação ao Sátão, que tem andado a negociar com a Infraestruturas de Portugal (IP).

O autarca diz ter a expectativa que, até final deste ano, receba o projeto para a obra, que será depois avaliado pelos serviços técnicos da autarquia.

Almeida Henriques adianta ter a informação da Infraestruturas de Portugal, que será uma obra orçada em cerca de 12,2 milhões de euros, e que inclui a requalificação da EN229 entre o parque do Mundão até ao Sátão, e a variante que irá ligar o parque do Mundão ao Caçador.

Desta vez, diz ainda o autarca viseense, a câmara de Viseu não se vai ficar pelas palavras e quer o acordo `preto no branco´, com as assinaturas dos presidentes dos dois municípios e também do ministro das Infraestrutas.

Almeida Henriques reafirma que o município de Viseu se disponibiliza a pagar um milhão de euros, e o do Sátão 200 mil, mas o Governo já disse que quer uma maior compaticipação por parte dos dois municípios no total de 1,8 milhões.

Nesta altura, a única certeza é que as Infraestruturas de Portugal vão assumir a responsabilidade dos processos de expropriações e do projeto elétrico.

Esta e outras notícias para ouvir em desenvolvimento na Estação Diária – 96.8 FM ou em www.968.fm