Central de biomassa de Mortágua transforma 137 mil toneladas de 'lixo' florestal em eletricidade - Edição Jornal
16716
post-template-default,single,single-post,postid-16716,single-format-standard,bridge-core-1.0.5,qode-quick-links-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-11.0,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-6.0.3,vc_responsive

Central de biomassa de Mortágua transforma 137 mil toneladas de ‘lixo’ florestal em eletricidade

Central de biomassa de Mortágua transforma 137 mil toneladas de ‘lixo’ florestal em eletricidade

A central de biomassa de Mortágua transforma anualmente 137 mil toneladas de ‘lixo’ florestal em eletricidade e produz o suficiente para cinco meses de consumo doméstico de energia no concelho de Coimbra, além de contribuir para a redução de risco de incêndio.

Localizada numa zona florestal junto à Barragem da Aguieira, no lugar do Freixo, a Central de Biomassa Florestal de Mortágua recebe, por dia, cerca de 30 veículos pesados com resíduos florestais que chegam da limpeza de matas e servem como combustível para produção de energia elétrica.

A Central de Biomassa Florestal de Mortágua foi inaugurada em 1999, sendo no setor da energia renovável a primeira central a produzir energia elétrica a partir da biomassa florestal.

O investimento realizado representou na altura cerca de 30 milhões de euros. A licença de exploração é da EDP.

Esta e outras notícias para ouvir em desenvolvimento na Estação Diária – 96.8 FM ou em www.968.fm.