COVID-19: 84 FAMÍLIAS JÁ RECORRERAM AO "VISEU AJUDA - Edição Jornal
37463
post-template-default,single,single-post,postid-37463,single-format-standard,bridge-core-1.0.5,qode-quick-links-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-11.0,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-6.0.3,vc_responsive

COVID-19: 84 FAMÍLIAS JÁ RECORRERAM AO “VISEU AJUDA

COVID-19: 84 FAMÍLIAS JÁ RECORRERAM AO “VISEU AJUDA

A linha municipal de emergência social “VISEU AJUDA” registou pedidos de 84 famílias carenciadas, ou em situação de vulnerabilidade, nos primeiros 10 dias de funcionamento. No total, segundo informação dos serviços de comunicação da autarquia de Viseu, “estas 84 famílias representam 124 pedidos de apoio.

Nesta nota à imprensa, adianta a autarquia de Viseu que 88 por cento dos pedidos de apoio ou já foram satisfeitos ou estão em andamento.

Ainda segundo dados fornecidos pela Câmara de Viseu, cerca de metade dos pedidos de ajuda foram executados por equipas de intervenção rápida da linha VISEU AJUDA, e os restantes por ação de parceiros da rede social concelhia e pelas Freguesias.

Nesta altura, 15 das 25 Freguesias do concelho estão já abrangidas pelo projeto, com 48 por cento dos pedidos de apoio feitos por famílias residentes na freguesia de Viseu e os restantes distribuídos pelas restantes 14 freguesias onde o projeto está operacional.

Adianta ainda a Câmara de Viseu que “o tempo médio de resposta, no conjunto dos pedidos, é de 24 horas.

A Linha Municipal de Emergência Social “VISEU AJUDA” é um serviço de apoio extraordinário que o Município de Viseu disponibiliza durante o período de pandemia (COVID-19), sete dias por semana, das 9h00 às 20h00, destinado, “destinado a pessoas e famílias residentes no concelho, carenciadas, em isolamento ou outra situação de emergência social, que necessitem de uma resposta imediata para um conjunto de bens e serviços básicos, urgentes e inadiáveis: aquisição e/ou entrega de refeições ao domicílio, de medicamentos e de compras de supermercado ao domicílio (nomeadamente alimentares e outras essenciais), assim como reparações domésticas urgentes e inadiáveis”.

Esta e outras notícias para ouvir em desenvolvimento na Estação Diária – 96.8 FM ou em www.968.fm.