Mau tempo em dezembro provocou 6 milhões em estragos no concelho de Vouzela - Edição Jornal
35439
post-template-default,single,single-post,postid-35439,single-format-standard,bridge-core-1.0.5,qode-quick-links-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-11.0,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-6.0.3,vc_responsive

Mau tempo em dezembro provocou 6 milhões em estragos no concelho de Vouzela

Mau tempo em dezembro provocou 6 milhões em estragos no concelho de Vouzela

As tempestades Elsa e Fabien, que assolaram Portugal em dezembro passado, causaram mais de 6 milhões de euros de prejuízos no concelho de Vouzela.

Os números foram avançados pelo autarca, Rui Ladeira, considerando que foi a “segunda catástrofe” em cerca de dois anos na região, depois dos incêndios de outubro de 2017, com consequências no concelho “ao nível do ambiente, das infraestruturas e da agricultura”.

Lembra Rui Ladeira que o orçamento da autarquia em 2019 foi de 16 milhões de euros, e agora tem pela frente um prejuízo de mais de 6 milhões só para reparar estragos feitos pelo mau tempo.

Nesta altura, e ainda como consequência da passagem das duas tempestades pela região, continua cortada a Estrada Nacional 228, entre a igreja de Fataunços e o nó do antigo IP 5, uma situação que o autarca teme que se vá prolongar “por muito tempo”.

Esta e outras notícias para ouvir em desenvolvimento na Estação Diária – 96.8 FM ou em www.968.fm.