Município de Viseu avança com Obras na Barragem de Fagilde - Edição Jornal
18352
post-template-default,single,single-post,postid-18352,single-format-standard,bridge-core-1.0.5,qode-quick-links-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-11.0,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-6.0.3,vc_responsive

Município de Viseu avança com Obras na Barragem de Fagilde

Município de Viseu avança com Obras na Barragem de Fagilde

O Município de Viseu vai mesmo avançar com obras na Barragem de Fagilde que vão permitir o aumento da capacidade de armazenamento de água. Lança no terreno obra de alteração das ensecadeiras.

É um investimento de mais de 110 mil euros, para estar concluído no prazo de três meses, ainda antes do Verão e permite um aumento de volume de armazenamento em cerca de 1 milhão e meio de metros cúbicos de água.

Segundo avança o Município de Viseu, a obra vai substituir as barreiras amovíveis provisórias, em borracha, que eram instaladas temporariamente, mas considerada uma solução com alguns riscos.

Da água produzida na Barragem de Fagilde, 70% é consumida pelos habitantes de Viseu e a restante abastece os concelhos de Mangualde, Nelas e Penalva de Castelo.

Estes quatro municípios são coproprietários da Estação de Tratamento de Águas de Fagilde, situada em Povolide, que tem gestão por parte das Águas de Viseu.

Depois de ter atingido mínimos de armazenamento históricos no final do Outono passado, a Barragem de Fagilde já está de novo em capacidade máxima, com 2,8 milhões de metros cúbicos de água, mas que em ano de seca, como aconteceu em 2017, se mostram insuficientes para as necessidades dos quatro concelhos que abastece.

Esta e outras notícias para ouvir em desenvolvimento na Estação Diária – 96.8 FM ou em www.968.fm.