Novo ano, novos preços em vários serviços e bens essenciais - Edição Jornal
35306
post-template-default,single,single-post,postid-35306,single-format-standard,bridge-core-1.0.5,qode-quick-links-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-11.0,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-6.0.3,vc_responsive

Novo ano, novos preços em vários serviços e bens essenciais

Novo ano, novos preços em vários serviços e bens essenciais

Com a entrada em 2020, podem começar a preparar a carteira que há anúncio de novos preços e m serviços e bens essenciais.

Rendas, Imposto Único de Circulação, tabaco, alimentação, há várias atualizações de preço a vigorarem com a entrada em 2020, mas há também alguns produtos que vão ficar mais baratos este ano.

As rendas de casa são atualizadas de acordo com o que está previsto por lei, com um aumento previsto de meio por cento. Ter carro também fica mais caro já que o Imposto de Circulação será atualizado em função da taxa de inflação.

Nos bens de consumo, subidas de preço nas bebidas, em especial as alcoólicas, e nas que têm maior teor de açúcar. Fumar fica também mais caro, em particular o tabaco aquecido que vai passar a ser taxado, o que não acontecia até este ano, e que vai acabar por ter reflexos no preço de venda ao consumidor.

Também as principais operadoras de telecomunicações, como a MEO e a NOS vão subir o preço das mensalidades, num aumento a acompanhar a taxa de inflação, que deverá rondar 1%.

Já a conta com a eletricidade deverá ficar este ano mais barata em cerca de 0,4% para os clientes domésticos do mercado regulado. Esta descida representa uma poupança de 18 cêntimos numa fatura média mensal de 44 euros euros. Para os clientes com tarifa social, a poupança deverá rondar os 11 cêntimos numa fatura mensal de 27 euros, que já integra.

Esta e outras notícias para ouvir em desenvolvimento na Estação Diária – 96.8 FM ou em www.968.fm