"Semear Portugal por Via Aérea" avança com reflorestação de áreas queimadas da região centro - Edição Jornal
17716
post-template-default,single,single-post,postid-17716,single-format-standard,bridge-core-1.0.5,qode-quick-links-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-11.0,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-6.0.3,vc_responsive

“Semear Portugal por Via Aérea” avança com reflorestação de áreas queimadas da região centro

“Semear Portugal por Via Aérea” avança com reflorestação de áreas queimadas da região centro

Vão ser lançadas por avião milhares de sementes com o propósito de reflorestar áreas queimadas em vários municípios do centro do país.

A iniciativa é da organização não-governamental para o desenvolvimento Take C’Air Crew Volunteers, em conjunto com o movimento cívico Replantar Portugal, a Quercus e a Avitrata, empresa de aviação agrícola.

É com recurso a pequenas avionetas que vão avançar com a reflorestação de zonas que foram queimadas pelos incêndios de Verão nos concelhos de Mangualde, Gouveia, Oliveira do Hospital, Nelas, Tondela e Seia.

O projeto chama-se “Semear Portugal por Via Aérea” e vai incidir, em especial, em zonas de terrenos íngremes e com maior dificuldade de acesso por via terrestre.

O projeto nestes seis municípios avança em duas fases: nos primeiros dias de dezembro, a primeira fase passa pelo lançamento de sementes de espécies gramíneas e leguminosas a partir de um avião, para facilitar a fixação e nutrição dos solos, ajudando também a evitar derrocadas; a segunda fase do projeto “Semear Portugal por Via Área” vai apostar em recuperar a floresta autóctone das áreas queimadas de mais difícil acesso em Mangualde, Gouveia, Oliveira do Hospital, Nelas, Tondela e Seia, recorrendo ao lançamento de sementes de espécies características da região.

Quanto aos municípios, são quem vão definir as zonas a reflorestar, garantindo ainda as necessárias autorizações para que o lançamento das sementes possa ser feito também em propriedades privadas que foram destruídas pelos incêndios.

Esta e outras notícias para ouvir em desenvolvimento na Estação Diária – 96.8 FM ou em www.968.fm.