Transporte de água por comboio para abastecer a região de Viseu é plano B considera ministro do ambiente - Edição Jornal
17597
post-template-default,single,single-post,postid-17597,single-format-standard,bridge-core-1.0.5,qode-quick-links-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-11.0,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-6.0.3,vc_responsive

Transporte de água por comboio para abastecer a região de Viseu é plano B considera ministro do ambiente

Transporte de água por comboio para abastecer a região de Viseu é plano B considera ministro do ambiente

O Ministro do Ambiente, João Matos Fernandes, disse em entrevista à RTP que o transporte de água por comboio para abastecer os municípios de Viseu, Mangualde, Nelas e Penalva do Castelo é um plano B e que a prioridade passa por reforçar o transporte de água por camião cisterna para a Barragem de Fagilde.

O Ministro considerou que o caso dos municípios abastecidos pela Barragem de Fagilde é o mais grave nesta altura no país, com a água atualmente disponível apenas a garantir mais 20 dias de abastecimento público. As necessidades de abastecimento às populações destes quatro concelhos, diz João Matos Fernandes, vão levar ao reforço do número de transportes diários por camião cisterna, que são já mais de 100 por dia, com um reforço na ordem de mais 40 transportes diários.

O Ministro do Ambiente não exclui também o transporte de água via linha férrea até Mangualde, mas considerou-o como um plano B que só será ativado caso as barragens mais próximas não garantam quantidade de água necessária ao abastecimento por camião cisterna.

Foi ainda confirmada a informação que a Câmara Municipal de Viseu reativou uma antiga nascente subterrânea, na zona do Museu do Quartzo, no Monte de Santa Luzia, que esta semana já vai contribuir com cerca de três mil metros cúbicos por dia para abastecer a rede pública.

Esta e outras notícias para ouvir em desenvolvimento na Estação Diária – 96.8 FM.