Mais três entidades juntam-se ao Movimento pela Reposição das Scut - Edição Jornal
18152
post-template-default,single,single-post,postid-18152,single-format-standard,bridge-core-1.0.5,qode-quick-links-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-11.0,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-6.0.3,vc_responsive

Mais três entidades juntam-se ao Movimento pela Reposição das Scut

Mais três entidades juntam-se ao Movimento pela Reposição das Scut

O Movimento pela Reposição das Antigas Scuts, nas autoestradas do interior ganhou novos membros. São agora sete as entidades juntas na reivindicação do regresso das autoestradas sem portagem para a região da Beira Interior.

A Comissão de Utentes da A25, a Associação Empresarial da Região da Guarda e a União de Sindicatos da Guarda juntaram-se à Plataforma de Entendimento para a Reposição das Scut, e a primeira ação conjunta vai ser já dia 5 de fevereiro, numa reunião que vão ter em Lisboa com o ministro Adjunto Pedro Siza Vieira.

Iniciado pela Associação Empresarial da Beira Baixa, União de Sindicatos do Distrito de Castelo Branco, Comissão de Utentes da A23 e a Associação de Empresários pela Subsistência do Interior, o movimento conta agora com os três novos membros e garante que vai manter ações com que pretende reforçar junto do Governo as preocupações dos empresários e o impacto das portagens na atividade empresarial da região, agravadas pelas recentes notícias de um novo aumento das portagens nas A23, 24 e A25.

O movimento adianta que desde fevereiro de 2016 tenta uma audiência com o Ministro do Planeamento e Infraestruturas, Pedro Marques, mas que até ao momento não obteve qualquer tipo de resposta por parte do governante.

Esta e outras notícias para ouvir em desenvolvimento na Estação Diária – 96.8 FM ou em www.968.fm.