Utentes do IP3 atribuem condicionamentos a falta de manutenção da via - Edição Jornal
35297
post-template-default,single,single-post,postid-35297,single-format-standard,bridge-core-1.0.5,qode-quick-links-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-11.0,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-6.0.3,vc_responsive

Utentes do IP3 atribuem condicionamentos a falta de manutenção da via

Utentes do IP3 atribuem condicionamentos a falta de manutenção da via

A Associação de Utentes e Sobreviventes do IP3 considera que o encerramento parcial, e os vários condicionamentos de trânsito naquela estrada, são fruto da “falta de manutenção”.

Os representantes da associação convocaram a imprensa, e acusaram o estado de deixar o IP3 “perto do abandono total”.

Dizem que nos últimos 10 anos “não foram feitas obras de manutenção nos taludes, nem limpeza adequada das valetas”, e que a recente derrocada na zona de Penacova, que obrigou ao corte da estrada, é fruto dessa ausência de manutenção no IP3.

A associação lamenta “o transtorno causado às populações, e aos automobilistas” e “o prejuízo às empresas de transporte de mercadorias” e não esconde ainda alguma “apreensão” e “desconfiança” sobre as obras que atualmente decorrem no IP3, iniciadas no verão, na zona de Penacova, sobre as quais dizem que ainda estão à espera da informação que solicitaram à Infraestruturas de Portugal .

Esta e outras notícias para ouvir em desenvolvimento na Estação Diária – 96.8 FM ou em www.968.fm.