Viseu Perdeu Protagonismo no Congresso Nacional do PSD - Edição Jornal
18395
post-template-default,single,single-post,postid-18395,single-format-standard,bridge-core-1.0.5,qode-quick-links-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-11.0,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-6.0.3,vc_responsive

Viseu Perdeu Protagonismo no Congresso Nacional do PSD

Viseu Perdeu Protagonismo no Congresso Nacional do PSD

No rescaldo do Congresso Nacional do PSD, que durante o fim de semana decorreu em Lisboa, Viseu perdeu algum do protagonismo que tinha nos órgãos nacionais, mas viu aprovada pelo congresso a moção onde defendia um pacto para desenvolvimento do interior.

Almeida Henriques, presidente da câmara de Viseu, e ex-mandatário da campanha de Pedro Santana Lopes, candidato derrotado nas diretas pelo atual líder do partido, Rui Rio, vai ocupar uma das vice-presidências da Mesa do Congresso e do Conselho Nacional do PSD. Almeida Henriques entrou para a mesa nos nomes propostos por Santana Lopes e negociados com Rui Rio.

Fernando Ruas deixou a presidência da mesa do congresso, onde o novo líder é Paulo Mota Pinto.

A forma como foram negociadas as listas e os nomes escolhidos, por Rui Rio e Santana Lopes, para os órgãos nacionais mereceram críticas do presidente da distrital do PSD Viseu, Pedro Alves, que questionou a nova liderança do partido sobre a vontade, ou falta dela, de ver Viseu participar no novo projeto político.

Esta e outras notícias para ouvir em desenvolvimento na Estação Diária – 96.8 FM ou em www.968.fm.